BP - Outubro 2016


BP - Outubro 2016

BP - Setembro 2016


BP - Setembro 2016

BP - Agosto 2016


BP - Agosto 2016

BP - Julho 2016


BP - Julho 2016

BP - Junho 2016


BP - Junho 2016

BP - Maio 2016


BP - Maio 2016

BP - Abril 2016


BP - Abril 16

BP - Março 2016


BP Março

BP - Fevereiro 2016


Brasil Presbiteriano

Janeiro 2016


Jornal BP - Janeiro

Resoluções - Abril 2015


Resoluções de Abril

Resoluções - Setembro 2015


Resoluções de Setembro

Dezembro 2015


BP de Dezembro

Resoluções - Fevereiro 2015


Resoluções de Fevereiro

Novembro 2015


Bp Novembro

Outubro 2015


Jornal BP de Outubro de 2015

Setembro 2015


BP de Setembro de 2015

BP Agosto - 2015


Jornal de Agosto de 2015

Julho 2015


BP de Julho de 2015

Junho 2015


BP de Junho de 2015

Maio 2015


BP de Maio de 2015

BP Especial - Abril 2015


Resoluções

Abril 2015


Em seu prefácio do livro Reformado quer dizer missional (org. Samuel Logan), lançado no Brasil pela Cultura Cristã, Christopher J. H. Wright reconhece que somos inclinados a pensar em missões como coisas que fazemos para Deus, “para ajudá-lo a chegar a lugares que ele parece ter dificuldade de alcançar”. Acrescente-se que fazemos isso com o agravante de entender missão como algo isolado da vida.

Março 2015


Por que cristãos são perseguidos? Por que somos tão odiados? Por que alguns são capazes até de morrer para ter certeza de que os cristãos serão eliminados? Como devemos reagir? Não devemos odiar os inimigos da fé cristã, mas compreender que o problema deles nem é conosco. Segundo Jesus, “Se o mundo vos odeia, sabei que, primeiro do que a vós outros, me odiou a mim” (Jo 15.18)

1 - 24 de 139 Primeira | < Anterior | Próximo > | Última