TEMOR É BÊNÇÃO


“Dar-lhes-ei um só coração para que me temam[..] para seu bem e bem de seus filhos” Jeremias 32.39

Você teme a Deus? Essa é uma pergunta que devemos responder com sinceridade. Mas, o que é temer a Deus? Vamos saber antes o que não é temer a Deus. Não é ter medo dele. Não é submeter-se a práticas religiosas sistemáticas. Também não é penitenciar-se, com o intuito de agradá-lo. No que consiste, então, o temor a Deus?

Temer a Deus é empenhar-se para honrá-lo com a própria vida. É obedecer aos seus princípios. É escolher a vontade dele. Cientes disso, voltemos à primeira questão. Tememos, de fato, a Deus? A resposta será sim se em nossas atitudes, Cristo for exaltado. Precisamos viver o Evangelho. Ele é a regra e prática da vida do cristão. Não apenas o tema em uma cerimônia dominical. Como agir assim? Responda essa pergunta antes de qualquer atitude: “Em meus passos, o que faria Jesus?” 

Obtida a resposta, com base na Palavra de Deus, seremos levados a imitar Jesus. Temer a Deus é a atitude mais sábia para o homem. “O temor do Senhor é o princípio da sabedoria; revelam prudência todos os que o praticam. O seu louvor permanece para sempre” (Sl 111.10). Viver em temor a Deus é também o melhor presente que podemos oferecer à nossa descendência. Ela será abençoada pelo Deus de Aliança através do nosso testemunho fiel. Que Deus assim nos capacite.